domingo, 19 de dezembro de 2010

Geocaching - Praceta do Bicho Preto by ecas (GC29722)Faro, Portugal

Este é o primeiro post que faço sobre o geocaching.
Tentarei partilhar as minhas caçadas com um posts aqui no blog sobre cada aventura.


Confesso que esta não foi fácil pois tive que lá ir duas vezes. Mas se tivesse lido a dica que está na descrição da cache possivelmente tinha-a descoberto logo à primeira.
Estava muito bem escondida! Espectacular.
Teve também a questão de ter que descobrir a cache sem os chamados 'mugles' à coca. Foi muito interessante para a primeira cache.

Deixo aqui uma fotografia/spoiler

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Wikileaks - MilleniumBCP 007

No passado dia 12 de Dezembro a wikileaks divulgou mais uns telegramas da embaixada do Estados Unidos em Lisboa. Coisas sem importância como é óbvio. 
Ainda só li um o que já ouvi falar e me despertou a atenção. Tem como assunto: PORTUGAL: ACTION REQUEST FOR GUIDANCE ON PROPOSALTO ESTABLISH BANKING RELATIONSHIP WITH IRAN e a sua referência é 10LISBON66.
No parágrafo 12 é aonde se lê o cerne da questão e passo a citar:
12. (C/NF) POST RECOMMENDATION/GUIDANCE REQUEST: Ferreira
told us he would be willing to allow the USG to monitor the
Iranian accounts in Millennium in a manner to be mutually
agreed upon, and he seeks our views on such an arrangement.
Post recommendation is that our basic response to Ferreira be
that Millennium not pursue any relationship with any Iranian
entities. However, it is quite possible that Millennium will
pursue the relationship regardless of USG recommendations.
Therefore, post recommends that we maintain open channels of
communication with Ferreira in order to maintain some
visibility on the Iranian accounts should Millennium go ahead
and set them up. Post requests Washington guidance in
responding to Ferreira's proposal, as well as views on
Millennium's proposed relationship with Iran. While Ferreira
did not explicitly say so, post believes that the Portuguese
MFA is, at a minimum, aware of his approach to the Embassy.
Ferreira is open to further communication with post should
Washington need more information. Embassy ORA has cleared
this cable.


Santos Ferreira, presidente do banco, caso o banco venha a ter negócios no Irão, em troca deixa que o  ao governo americano rastreie informações sobre contas e actividade financeira de iranianos no banco. 
E o que é isso? Espionagem? Sim, um bocadinho. E mais o quê? Quebra do sigilo bancário? Também. E isso dá o quê? Crime? Talvez.  Artigo 317 do código penal:

Artigo 317.º - Espionagem

       1 - Quem:

              a) Colaborar com governo, associação, organização ou serviço de informações estrangeiros, ou com agente seu, com intenção de praticar facto referido no artigo anterior; ou
              b) Recrutar, acolher ou receber agente que pratique facto referido no artigo anterior ou na alínea anterior, ou, de qualquer modo, favorecer a prática de tal facto;

       é punido com pena de prisão de três a dez anos.
       2 - Se o agente praticar facto descrito no número anterior violando dever especificamente imposto pelo estatuto da sua função ou serviço, ou da missão que lhe foi conferida por autoridade competente, é punido com pena de prisão de cinco a quinze anos.


Mas na verdade o banco não chegou a fazer negócios no Irão. E será que não deixou o governo dos States a rastrear actividade financeira de iranianos no banco? Não me parece. São todos boas pessoas e eram incapazes de tal coisa.
Aliás, Santos Ferreira já veio desmentir tal absurdo: "É falsa, fantasiosa e mentira" a tese atribuída a responsáveis da embaixada americana em Lisboa, de que o presidente do BCP se teria oferecido para dar informações sobre operações de clientes iranianos aos Estados Unidos.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Movimento Anti-popota, leopoldina e arredondamentos!





"É extraordinário como é fácil fazer grande caridade com o dinheiro dos outros!!! Pedem-nos "apenas" dois euros e fazem-nos o favor de doar um para a caridade. Claro que quem aparece a doar no final vários milhares são os donos dos grandes armazéns... com o nosso dinheiro!

 Reparem no que diz o site de um desses supermercados: "Nestes últimos três anos conseguimos angariar (...) um montante superior a um milhão de euros, ".... Extraordinário realmente, sobretudo se pensar que esse milhão de euros foi automaticamente deduzido dos impostos desta empresa.... como se fosse dinheiro deles e não nosso.

 Se querem dar para caridade dêem directamente... ou se eu vos pedir vocês dão-me a mim para eu poder doar?! Então porque dão aos Modelos,Continentes e Wortens? Eles têm obrigação e responsabilidade social a cumprir! Exijam"




O texto não é meu. Partilho-o porque em parte estou de acordo.


EDIT:
No momento que acabei de publicar o post, estava o Dr Miguel Osório (Director de Marketing do Continente) a falar do segredo da missão sorriso (terá sido a voz que lhe deu a missão?)
Conseguiram em metade de meia dúzia de horas reunir o fantástico valor 219 mil euros! De notar que este valor foi 'colhido' com chamadas telefónicos para um número de valor acrescentado  em que cada chamada tinha o custo de 60 cêntimos + IVA. 
Também o nosso governo encaixa uns milhares à custa destas iniciativas para causas nobres. Neste exemplo em concreto foram 45.990€.
Aqui fica um bom exemplo do que o governo poderá fazer para sair da crise: promover causas nobres através de chamadas telefónicas de valor acrescentado em que receberão o IVA. Pensem nisso senhores ministros.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Anedota: Cegonhas entregam bebés


Três cegonhas estão a voar juntas, quando uma pergunta à outra:
- Para onde é que vais?
Responde a segunda cegonha:
- Vou a casa dum casal que há 10 anos está a tentar ter um filho.
E a primeira:
- Que bom! Bem merecem!
- E tu? – Pergunta a segunda.
Responde a primeira:
- Eu vou a casa duma senhora que nunca teve filhos. Levo-lhe aqui um lindo rapaz.
Felicita a segunda:
- Que bom! Vais deixá-la muito feliz.
Olhando para a outra cegonha, perguntam as 2 à terceira cegonha:
- E tu para onde vais?
E responde a terceira cegonha:
- Eu?! Eu vou ao Convento das Freiras…
Estranhando as outras 2:
- Ao convento?!?!?!?
E responde a cegonha:
- Sim… Nunca levo nada, mas sempre lhes prego grandes sustos!

in: Anedota do Dia

Eheh 

sábado, 30 de outubro de 2010

Kartódromo Internacional do Algarve

O Kartódromo Internacional do Algarve tem uma página oficial muito pobre. Um Kartódromo que dizem ser dos melhores da Europa sem presença no mundo da Web. Foi apenas no perfil do Facebook que encontrei mais informações. Como por exemplo a bela da tabela de preços.
A tabela de preços:


De momento estão fechados ao público. É de 28 de Outubro a 8 de Novembro, retomando a sua actividade normal depois desta data. 
A partir de 19 de Novembro temos de combinar e dar umas voltas. Temos de lá ir.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Análise Matemática I



Estava a pensar ter escrito este post sobre o orçamento de estado, mas achei que não era muito importante, pois isso era andar a brincar com o fogo e com o fogo não se brinca. Assim sendo é de Análise Matemática.
Por esta altura já devo de estar a alucinar porque estou a estudar a dita cuja, pelo que disser daqui em diante pode não corresponder de todo à verdade.
Só vos digo uma coisa, a matemática é linda! Puf...hibernating

domingo, 26 de setembro de 2010

Casa para arrendar procura-se

Gosto bastante da zona em que vivo actualmente e também da casa. Mas os vizinhos são mesmo dos bons e uma pessoa passado uns anos aborrece-se. Maneiras que estamos a pensar em mudar de casa.
Isto de procurar casa tem que se lhe diga e vê-se barbaridades do arco da velha.
A primeira tarefa é a de obter números de telefone para fazer os telefonemas para os donos das casas e essa é mais ou menos fácil. Depois vem uma tarefa mais ou menos árdua, depende de quem nos atende do atende do outro lado. Em muitos dos casos a chamada resume-se a a: "Olá boa tarde, estou a ligar por causa de um anúncio de uma casa" e ao que respondem do outro lado "Olhe, a casa já está alugada...". Mas isto também se deve à época porque é nesta altura a grande procura de casas e de quartos em Faro.
Quando a casa ainda não está alugada em metade das chamadas temos pessoas chatas a querer alugar uma casa que têm que saber tudo da vida de uma pessoa sem ainda nos terem respondido à bela da pergunta :"Qual é o valor da renda?". Já à pergunta "Faz contrato?", 50% não faz o belo do contrato e portanto estão fora de hipótese.
Com metade eliminado porque já alugou e metade dessa metade excluído porque não faz o contrato fico com poucas hipóteses e é as que vou ver.
Infelizmente em muitas bastou ver a parte de fora(o que não quer dizer nada às vezes), para perceber o que ia sair dali. Casas com cheiro a mofo, antigas, nada de jeito. E pedem valores de renda engraçados para aquilo que é o apartamento.
Não tivemos sorte nenhuma nesta primeira tentativa, mas possivelmente vamos voltar a tentar.
Alguém tem conects?

domingo, 12 de setembro de 2010

Kart - Experiência fantástica

Já há muito tempo que ouvia pessoal a falar em Karting e que tinha na ideia de um dia ir experimentar.
Foi ontem o dia em que fui experimentar. Na despedida de solteiro do Luís fomos passar a tarde ao Kartódromo de Almancil.
Aquilo tem diversões para as crianças, tem um rodeo, carros telecomandados e um restaurante para beber a bela da mini. 
Um bilhete dá para 10 minutos e há vários Karts à escolha. Dependendo do Kart, se mais potente o bilhete é mais caro, se menos potente o bilhete é mais balato.
Quando se entra lá para dentro, mete-se uma toca na cabeça e escolhe-se o capacete. 
À entrada para a pista
Se estiverem lá mais pessoas para andar e se formos em grupo o mais provável é que não se consiga andar apenas com o grupo e temos mais umas pessoas a andar na pista connosco. São os chamados bots. 
Têm uns cacifos para pudermos colocar os valores e outras coisas que tenhamos connosco enquanto estamos a andar de kart. Atenção: Depois de andar de kart não esquecer de ir buscar os valores...
Depois vamos para os karts que já estão á nossa espera e ouvimos a missa que o rapaz de lá tem para nos dizer...segurança....bater com o kart...bla bla.... Ele cala-se e começa a festa.
A primeira volta é para nos habituarmos ao kart e conhecermos a pista. Demorei mais que uma volta até que isso acontecesse, e foi só mais para o fim que perdi o medo todo de me virar e andei sempre a fundo!
Acabou a corrida e conferencia-se; a experiência foi mesmo boa e chega-se à conclusão que se quer andar mais 10 minutos...
Bora a outra! Já tinha a experiência da primeira e esta segunda corrido foi mesmo brutal...andei sempre a fundo, a cortar nos correctores, virei-me a alta velocidade com todos a virem direito a mim sem saber muito bem o que fazer fiz o melhor... ficar quietinho.
Andei a picar-me com o Rui e uma vez o sacana ia-me pondo fora da pista. Mas nem assim lá foi porque lhe amadei pó para os olhos duas vezes... ou seja, passei por ele nas horas duas vezes. 
Aqui fica a foto dos pilotos :)
O pódio
É uma sensação fantástica e que quero repetir. A repetir será no de Portimão que é melhor e os karts andam mais. 
Kartódromo de Portimão, um dia aí vou eu!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Uma experiência socialista... em 1931

Um professor de economia da universidade *Texas Tech* disse que raramente
chumbava um aluno, mas tinha, uma vez, chumbado uma turma inteira.
Esta turma em particular tinha insistido que o socialismo realmente
funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário
e "justo".

O professor então disse, "Ok, vamos fazer uma experiência socialista nesta
classe.
Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas dos exames."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da turma e, portanto
seriam "justas".
Isto quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que
ninguém chumbaria.
Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores...

Logo que a média dos primeiros exames foi calculada, todos receberam 12
valores.

Quem estudou com dedicação ficou indignado, pois achou que merecia mais, mas
os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado!

Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos -
eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma.
Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que também eles se
deviam aproveitar da media das notas.
Portanto, agindo contra os seus princípios, eles copiaram os hábitos dos
preguiçosos.

O resultado, a segunda média dos testes foi 10.
Ninguém gostou.

Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5.
As notas nunca mais voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre
os alunos, procura de culpados e palavrões passaram a fazer parte da
atmosfera das aulas daquela turma.
A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das
reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte
daquela turma.
No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar os outros.

Portanto, todos os alunos chumbaram...
para sua total surpresa.

O professor explicou que a experiência socialista tinha falhado porque ela
era baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes.
Preguiça e mágoas foi o seu resultado.
Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiência tinha
começado.

"*Quando a recompensa é grande*", disse, o professor, "*o esforço pelo
sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.
Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros
sem o seu consentimento para dar a outros que não lutaram por elas, então o
fracasso é inevitável.*"

O pensamento abaixo foi escrito em 1931.

"*É impossível levar o pobre à prosperidade através de leis que punem os
ricos pela sua prosperidade.
Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa tem de trabalhar
recebendo menos.

O governo só pode dar a alguém aquilo que tira de outro alguém.

Quando metade da população descobre de que não precisa de trabalhar, pois a
outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade
entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade,
então chegamos ao começo do fim de uma nação.

É impossível multiplicar riqueza dividindo-a.*"

Adrian Rogers, 1931


(Enviou-me o colega Ricardo Gonçalves)